Quinta

Quinta

A Quinta do Quetzal situa-se no coração da região do Alentejo nas encostas da Vidigueira. Fica nas imediações da mais antiga adega romana do sudoeste da Península Ibérica. O microclima e as nossas colinas criam as condições ideais para um terroir único contrariando a típica propriedade do Alentejo. Os solos xistosos, as diferentes exposições solares e altitudes permitidas pela topografia em colina e áreas plantadas com vinhas velhas, formam uma combinação única num cenário de planície alentejana. A região da Vidigueira é solarenga e quente, mas, por estar no sopé sul da Serra do Mendro, beneficia de ventos frescos veiculados pela serra desde o oceano Atlântico. Estas condições, que se traduzem em elevadas amplitudes térmicas diárias, dão às plantas o calor que precisam para amadurecer as uvas e o fresco para recuperarem. A sua excecional qualidade permite produzir vinhos em quantidades limitadas, que expressam o caráter da região envolvente.
Para completar a experiência Quetzal, foi criado um novo edifício que aloja um restaurante, uma loja e um centro de arte. O xisto, que reveste as suas paredes, destaca-se e integra-se simultaneamente com fluidez na envolvente. O espaço circundante foi concebido para incorporar plantas nativas naturais de modo a maximizar a experiência do habitat natural do Alentejo.

Uma Quinta Familiar

Cees e Inge de Bruin são colecionadores e patrocinadores de arte contemporânea. Mantêm há mais de 40 anos, juntamente com a família, uma forte ligação a Portugal. O projeto da Quinta do Quetzal expressa a sua paixão pela cultura, natureza, gastronomia e vinhos portugueses que desejam partilhar. Todos os anos, em colaboração com a sua filha Aveline de Bruin, organizam uma nova exposição na propriedade, em que o ponto de partida é a coleção privada da família e as suas ligações ao mundo da arte. 

As Pessoas na Quinta

Enólogos

Conheça os enólogos que transformam técnicas ancestrais, um terroir fértil e uvas perfeitas em puras obras-primas.

José Portela

o nosso enólogo residente

‘Só quando as uvas atingem o seu pleno potencial é possível criar um vinho superior. É por essa razão que as cheiro, provo, testo e analiso diariamente para determinar o momento exato de colhê-las.’

José Portela (1976) nasceu e foi criado em Torres Vedras, onde estudou enologia, formando-se posteriormente em Engenharia Agronómica pela Universidade de Évora. O seu trabalho com diversas marcas conceituadas do Alentejo e do Ribatejo permitiu-lhe adquirir uma experiência valiosa, antes de concluir estudos de pós-graduação em enologia na Universidade de Évora em 2009. É o enólogo residente da Quinta do Quetzal desde a sua fundação.

Rui Reguinga

o nosso enólogo voador

‘As vinhas são a minha paleta, as uvas a minha tinta e os barris os meus lápis! Esforço-me por transformar cada garrafa numa obra-prima.’

Rui Reguinga (1966) nasceu e foi criado em Almeirim, no Ribatejo, onde desenvolveu o desejo de seguir uma carreira no setor vinícola. A sua vocação tomou forma quando se formou em Engenharia Alimentar pelo Instituto Superior de Agronomia de Lisboa. Mais tarde, adquiriu uma valiosa experiência nas regiões de Champagne e Bordéus, trabalhou com diversas marcas reputadas nas maiores regiões vinícolas portuguesas e foi consultor em vários projetos no Brasil, Argentina, Sri Lanka e Áustria. Rui é desde 2010 o enólogo voador da Quinta do Quetzal.

Reto Jörg

o nosso director-geral

‘A qualidade do solo, o microclima ideal, a gestão de alto nível no terreno, a vinificação artesanal e uma equipa perfeita e motivada; certifico-me de que estão reunidas todas as condições para criar vinhos que sejam dignos do epíteto de arte.’

Reto Jörg (1963) nasceu na Holanda de pais suíços e sempre esteve intimamente ligado à agricultura e à vinha. Depois de concluir os seus estudos, adquiriu experiência na Suíça, na Bélgica, em Inglaterra e na Argentina. Em 1986, chegou a Portugal onde trabalhou como consultor na área da agricultura. Planeou e executou diversos projetos de produção de vinho no Alentejo, liderando também projetos em Espanha e no Sri Lanka.

Orienta e é responsável pelo projeto da Quinta do Quetzal desde 2001. Dirige igualmente o desenvolvimento e conhecimento das marcas comerciais Quinta do Quetzal e Guadalupe em diversos mercados.

Pedro Mendes

o nosso Chef consultor

‘A cozinha é algo muito intuitivo. Vem de dentro de cada um e a minha paixão é a cozinha portuguesa’

Pedro Mendes (1974)
A cozinha surgiu um pouco por acaso na vida de Pedro Mendes que durante uma boa parte da sua vida pensou que seria advogado. Tendo-se iniciado na cozinha na Bélgica, o lisboeta Pedro Mendes andou um pouco por toda a Europa, desde a Holanda até à França, Inglaterra e Irlanda. Nos últimos anos foi proprietário e chef de inúmeros restaurantes. Consultor e autor de livros de cozinha, em 2013 lança ‘O Renascer da Bolota’, uma obra inédita em Portugal sobre a utilização da bolota na culinária, reunindo um conjunto de receitas de sua autoria e ao alcance de todos. Sente-se muito influenciado pela gastronomia alentejana, que admira.

João Mourato

o nosso Chef residente

João Mourato nasceu a 15 de Outubro de 1995, em Portalegre no Alto Alentejo sendo criado no campo, rodeado pela terra e sobreiros, pela vinha, as oliveiras e o amarelo do trigo. Essa circunstância e modo de vida marcaram-no de forma profunda, pois gostando de andar pelo campo tratando de animais, cuidando da horta e vinhas, em breve estaria ele mesmo a colher e a cozinhar os produtos que tinha plantado. Uma carreira como Chef de Cozinha surgiu, assim, com naturalidade, realizando formação superior na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre (onde continua como professor) e, posteriomente, estágio no Vila Vita Parc Resort & SPA e no Grande Real Santa Eulália Resort (Algarve), começando profissionalmente no Alentejo Marmòris Hotel & SPA em Vila Viçosa. João Mourato é Chef residente no Restaurante da Quinta do Quetzal desde 2016, onde procura conciliar essa memória e tradição associada à vida no campo que o inspira, com uma sofisticação culinária que seja capaz de revelar o paladar que se descobre no que de simples a terra dá.